quinta-feira

Desejo de bibliotecário!

Aguardo ansiosamente o dia em que em vez toques polifónicos estridentes e pessoas a atenderem os telemóveis aos berros, alguém me surpreenda com um espectáculo destes em plena sala de leitura...



Aproveitando que está a decorrer o concurso do BiblioFilmes aqui fica esta sugestão!

3 comentários:

... disse...

Olá Boa Tarde,

Começo por felicitar este blog, felizmente há cada vez actividades nas e para as Bibliotecas; com a participação de Leitores, Bibliotecários, Professores, Educadores, Pais e filhos. Precisamos sempre de mais educação, cultura e informação, e os blogs são um bom meio para isso.

Aproveito para vos convidar a espreitar o blog www.mestrefilipe.blogspot.com e conhecerem ou recordarem o nosso trabalho. E claro, como um dos sítios onde trabalhamos à já vários anos é nas bibliotecas, a colocarem um link ou a publicitarem o nosso blog no vosso, para que possamos levar os nosso espectáculos de sensibilização à leitura em Livros Bidimensionais, cada vez mais longe e a mais crianças e jovens do pais.

Ate sempre.

ana ag... disse...

Excelente visita a que tu tiveste Bruno. O "Mestre Filipe e as suas Marionetes" é um grupo que merece toda a nossa consideração. Trabalhei com eles na Malaposta e só posso dizer bem.

Agora o vídeo... é de rebentar a rir! Faz-me lembrar “Grease”… um John Travolta e uma Olívia Newton John mal ensaiados e démodes… ;-)Falta a versão Lionel Richie com “Dancing In The Ceiling”… hehehehehe
A mezzanine da sala de leitura presta-se para essas acrobacias!!!

Lembraste de quando se declamou poesia de António Gedeão pela sala, em 2004? Enquanto descia as escadas, a actriz era olhada com surpresa, pena e troça, como se fosse uma mulher completamente descompensada e alucinada. Foram momentos… diferentes. ;-)
Bjs

Bruno Duarte Eiras disse...

Mestre Filipe,
Obrigado pela visita que prometo retribuir.

Ana ag,
Quando vi este filme também me lembrei da declamação de poesia na sala de leitura. As reacções das pessoas foram muito engraçadas. Eu lembro-me bem de uma rapariga que foi chamar um funcionário porque estava um senhora aos gritos na biblioteca!
Bjs